O que leva uma pessoa a ser Homofóbica?

 em Homofobia

Quando vemos pessoas agredirem e atacarem outras que apresentam uma orientação sexual diferente das normativas, esse agressor pode ser um homofóbico?

Marlon Parente dirigiu um documentário bem interessante chamado “Bichas”. A ideia do filme surgiu quando ele (o diretor), sofreu ameaças de morte ao andar nas ruas de mãos dadas com outro homem. Vale à pena assisti-lo!

Para a psicanálise um ataque agressivo está relacionado ao mecanismo de projeção. De forma inconsciente a pessoa agride o outro que tem características semelhantes às suas e que ela não consegue enxergar.

Leandro Karnal diz, e eu concordo, que a homofobia é sempre um choque entre dois homossexuais, um que se aceita e se assume e o outro que nega e rejeita a sua homossexualidade, quer sejam homens ou mulheres.

Esses desejos para uma pessoa homofóbica, são tão insuportáveis que ela nega, agredindo, atacando e até matando o outro.

Quem assume sua posição sexual, não faz julgamentos e não tem posições preconceituosas – “não sai jogando pedra no telhado do vizinho”, como diz o ditado.

Se está tranquilo para mim, a forma como decido estar no mundo, não pressiono ninguém para que façam as mesmas escolhas que as minhas, simplesmente aceito as diferenças.

Ainda existe muita opressão com relação à homossexualidade. Vivemos numa sociedade altamente preconceituosa e machista, isso é passado desde a infância.

É fundamental que os pais e as mães tratem com naturalidade as diferenças, não marginalizando e reforçando os preconceitos, quer seja com relação ao racismo, a homossexualidade ou outras diferenças pré-estabelecidas.

São as crianças, futuros adultos, que podem modificar essa visão vendo as pessoas de forma igualitária, como deve ser.

Se as pessoas tiverem uma educação mais libertária, vão viver com mais amorosidade as relações humanas, sem interferências e incômodos de como o outro deseja viver a sua sexualidade.

A homofobia pode ser uma atitude agressiva de quem tem medo de enxergar sua própria homossexualidade.

Não podemos permitir atos homofóbicos e nem fingir que não estamos vendo, isso é conivência. Precisamos denunciar o agressor, quer seja dentro da família ou nas ruas.

Evitar o sofrimento humano é um dever de todos nós!

Postagens Recomendadas