#EleNão #EleNunca #EleJamais

 em Gênero, Homfobia

A Manifestação que aconteceu ontem, em todo o Brasil, #ELENÃO foi um movimento onde Mulheres de todas as idades, das mais jovens às mais velhas comandaram lindamente o cordão da democracia com altivez, determinismo  e apropriação da condição do TORNAR-SE E SER MULHER.

Vimos, ontem, um encontro de todos os partidos respeitosos no direito democrático de se posicionar, em oposição ao candidato que  esbraveja o retrocesso e incita a população a se opor ao processo de um caminho de luta e de direito que vem se consolidando com muito sofrimento e coragem por nós mulheres, femininas e feministas. Ontem com muitas cores, flores e brilhos caminhamos e cantamos pelas ruas de todo o Brasil, de mãos dadas, juntas com barbudos, peludos e peludas gritando em coro, em uma só voz: # ELENÃO #ELENUNCA #ELEJAMAIS.

Não podemos permitir nem admitir que um candidato ou qualquer partido político de qualquer nomenclatura de esquerda, centro, direita, tenha um discurso que denigra a  Mulher que reforce uma cultura patriarcal, autoritária, machista e misógina.

Todos os adjetivos acima citados faz parte de um culto  fascista! Para o Psicanalista Wilhelm Reich: “O fascismo é meramente a extrema conseqüência reacionária de todas as anteriores formas não democráticas de liderança dentro da estrutura do mecanismo social”.

Temos que ir lá na história e lembrar que Hitler prometeu a supremacia do homem. “As mulheres seriam relegadas para o plano de casa e da cozinha. Seria negada a possibilidade de independência econômica e seriam excluídas do processo de formação da vida social” – Reich. Parece um Déjàvu com o discurso do atual “coiso”. Reflitamos, com muita clareza, sobre o nosso voto. A história está aí a ser contada sobre os danos de atuações fascistas.

Para nós mulheres esse é um momento muito significativo no  processo de construção da nossa sexualidade. Parecem coisas apartadas, sexualidade e consciência político-social, mas essas são expressões que quando conscientes e bem construídas devem caminhar de mãos dadas no processo de ativismo dos nossos corpos, nosso desejo/prazer e a nossa garantia de posicionamento político. Temos que continuar nossa Luta pelo direito à liberdade de falarmos, de nos posicionarmos. Devemos utilizar da nossa Força Criativa para combatermos a repressão  que tenta sequelar nosso processo libertário político-sexual.

Ontem nas ruas nós mulheres mostramos a nossa Força e a nossa Sororidade.

Quanto menos temermos nossa independência , quanto mais estivermos conectadas com o nosso Saber e Poder de Mulher, mais libertárias estaremos para vivermos nossos Direitos de Ser aquilo que quisermos Ser.

Postagens Recomendadas